priscila rossiter

priscila rossiter

Andei meio sumida deste espaço, reconheço. Este talvez tenha sido o meu ano menos produtivo neste blog, em manifestar em texto minhas percepções e ideias, acerca de muitas coisas, no mundo, no Brasil e no Distrito Federal, meu lugar há muitos anos. Entretanto, não faltaram assuntos, inquietações, indignações, perplexidades, em particular com a situação do nosso país. Acima de tudo, não faltaram ações de muitos grupos e pessoas – alguns dos quais tive o privilégio de participar – movidos pela esperança e pelo desejo de um mundo melhor.

No plano nacional, penso que é difícil alinhavar um resumo otimista de todos os episódios que vivemos em 2014. São preocupantes os retrocessos na questão da preservação ambiental, a avalanche de denúncias que sinalizam que a corrupção no país é sistêmica, as deficiências estruturais na educação, na saúde e na infraestrutura, a falência do sistema político brasileiro, entre tantos outros problemas, para os quais não conseguimos perceber um encaminhamento de soluções sustentáveis.

Por outro lado, no Distrito Federal, após um longo período de desmazelos – para utilizar uma expressão leve – na gestão governamental, inaugura-se um ciclo de renovadas expectativas de mudança, de reversão de um quadro de abandono e descaso com a ética, o bem comum e o interesse da sociedade. Podemos comemorar esse passo na direção de transformações, sabendo, no entanto, que ele resultará em conquistas concretas não só a partir das decisões e atos dos mandatários do poder executivo e legislativo, mas de uma participação vigilante e informada de toda a sociedade.

Se o ano de 2015 será mesmo um feliz ano novo ou mais um ano velho, dependerá de fatores externos, mas, também, do exercício de nossa cidadania cotidiana, organizada, microssociológica. São esses ingredientes que podem trazer mudanças, talvez em um horizonte de tempo mais longo que o que desejamos ou imaginamos, mas penso que não temos outra escolha a fazer, se realmente queremos deixar um legado significativamente melhor para nossos filhos e netos. Portanto, feliz ano novo para vocês e para todos nós!

Anúncios