dia mundial sem carro 2013 - 3

Dia Mundial sem Carro. Uma iniciativa para conscientizar a sociedade sobre os problemas do uso excessivo de automóveis particulares e sobre a necessidade de maior investimento público, com políticas e iniciativas, em transportes coletivos. 

Pelo mundo afora já se observam mudanças, bem presentes no dia-a-dia das pessoas, fruto de uma visão mais coletivista de sociedade e do compromisso com meios de transporte público (ônibus, metrôs, etc)  disponíveis em qualidade e quantidade, a custos bem acessíveis a toda a população.

Aqui no Brasil, ainda há muito a percorrer. Mas a sociedade está despertando para a complexa questão da mobilidade urbana. Haja vista a manifestação de junho passado, que teve como estopim o problema do preço das passagens ao cidadão (movimento passe livre) em várias cidades do país.

Já temos até uma Política Nacional de Mobilidade Urbana, vigente desde 2012. A partir de sua vigência, municípios com mais de 20 mil habitantes terão de elaborar em até três anos um plano de mobilidade associado ao plano diretor da cidade.

Pela nova Política Nacional de Mobilidade Urbana, modos de transporte não motorizados e dos serviços públicos coletivos sobre o transporte individual motorizado deverão ser priorizados, com direito assegurado aos cidadãos para  participarem do planejamento, da fiscalização e da avaliação da política local de mobilidade urbana.

Como está o engajamento da sociedade em torno da sua implementação? Penso que ainda é muito limitado. É preciso ampliar radicalmente a discussão dessa questão, que tem impactos diretos na qualidade de vida das pessoas, em especial as de menor renda, para que a busca por uma mobilidade fundada em princípios sustentáveis se traduza em instrumentos reais e disponíveis.

Enquanto isso, amanhã, para marcar a data, vou procurar praticar a chamada “restrição educativa”, de forma voluntária. Mas é medida apenas simbólica, sei muito bem disso… Muito mais precisa acontecer.

Anúncios