raissa rossiter

raissa rossiter

Ainda são incipientes no DF as iniciativas que buscam integrar cultura e sustentabilidade econômica, social e ecológica. Participei no sábado passado de uma dessas experiências, que tem tudo para dar certo: a inauguração da Feira Agroecológica e Cultural, promovida pela ONG Terrazul, na 309 Sul, em Brasília.

A feira reuniu cerca de 70 produtos orgânicos, promovendo acesso a mercado e comercialização solidária para 20 famílias da produção rural dos arredores da cidade.

Nesse mundo urbano agitado em que a maioria de nós vive, o consumidor final está cada vez mais distante dos que produzem os alimentos que consumimos no dia-a-dia. Por isso, uma ideia aparentemente singela como essa tem apelo para os que buscam consumir alimentos mais saudáveis e produzidos a partir de processos que promovam maior inclusão social e econômica, com menor risco de impacto ambiental.

Feira Agroecológica 309 Sul - 4

Para completar a programação, houve música ao vivo e uma roda de conversa, debaixo da sombra das árvores, sobre a PPP da Gestão de Resíduos Sólidos no DF, assunto que todos nós, cidadãos desta cidade, deveríamos acompanhar mais de perto.

Anúncios