antonio cruz - ABr

Há poucos dias atrás a Capital Federal recebeu o Movimento Limpa Brasil, iniciativa para conscientizar a sociedade acerca da importância de se cuidar da cidade, da forma como consumimos e como tratamos, descartamos e para onde destinamos os nossos resíduos sólidos no meio urbano. Foi um movimento organizado, que contou com boa cobertura de mídia e apoio institucional. Estima-se que oito mil pessoas tenham se mobilizado e envolvido de diversas maneiras neste projeto, com o recolhimento de 59 toneladas de lixo das ruas do DF.

Pois bem, passado o Limpa Brasil por aqui, há muito mais a fazer. E, infelizmente, há casos graves e tão perto de nós, mas ainda tão distantes da atenção necessária por parte do poder público e da sociedade.

Este é o caso de um lixão instalado a céu aberto há cerca de um ano, em logradouro público, no setor de garagens do Ministério da Aeronáutica, bem perto da Esplanada dos Ministérios. Recebi a informação e fui lá conferir. As fotos são um registro deprimente do quadro encontrado. Contrastam – de forma radical – com as imagens da realização da iniciativa “Limpa Brasil” em Brasília.

marcelo lima costa

Segundo amigos que passam pelo local diariamente, a caminho do trabalho, umas 50 pessoas se instalaram ali, entre elas crianças. Vivem em um verdadeiro lixão a céu aberto.

marcelo lima costa

O terreno se transformou em um acampamento onde animais e seres humanos se misturam, onde não há nenhum controle quanto aos tipos de resíduos depositados e quanto os danos causados à saúde daquelas pessoas e ao meio ambiente. Na verdade, são muitos os riscos que estão correndo.

marcelo lima costa

Os sacos amontoados (foto) indicam que as pessoas podem estar desenvolvendo algum tipo de atividade como catadoras, mas não há indícios de condições mínimas de funcionamento e de quaisquer formas de organização de seu trabalho. 

marcelo lima costa 

Os habitantes desse local carecem de cidadania, dignidade, assistência social e orientação por parte do poder público. Que esta situação possa chamar atenção de todos nós para a necessidade de nos indignar e transformar realidades como essa.

Anúncios