mapeamento conservação internacional brasil

No Ano Internacional das Florestas, decretado pela ONU, estamos vivenciando o debate em torno das alterações do Código Florestal. A imagem deste post, obtida de satélite pelo sensor MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer) e publicada no site da Conservação Internacional Brasil, é mais veemente do que mil palavras(http://www.conservation.org.br/arquivos/Mapa%20desmat%20Cerrado.jpg). Mostra a gravidade do problema de preservação das riquezas naturais do país.

Ela faz parte de um mapeamento realizado entre abril e agosto de 2002, quase uma década atrás, que subsidiou um relatório da mesma ONG, publicado em 2004. Uma das conclusões do estudo é que cerca de 55% da área original do Cerrado já estava desmatada. Mantidas as tendências observadas, o trabalho traça um cenário futuro muito sombrio, de desaparecimento do Cerrado até 2030!

A saída seria elevar o patamar de conservação do Cerrado para a mesma importância de seu uso na pecuária e produção agrícola. Além disso, é sugerido o início imediato de um trabalho de recomposição das áreas consideradas críticas para a biodiversidade e para a conservação dos recursos hídricos, criando programas de recuperação das áreas degradadas.

Outras medidas importantes são propostas aos Governos Federal e Estadual, como o fortalecimento socioeconômico de produtores locais pelo estímulo à implantação de sistemas produtivos menos impactantes, agregando valor aos produtos típicos do Cerrado. Medidas que certamente contribuirão para o desenvolvimento socioambiental da região.

Anúncios